quinta-feira, 27 de junho de 2013

terça-feira, 18 de junho de 2013

sábado, 15 de junho de 2013

O MODELO DA REPÚBLICA



D.L.

Virgínia Martins ou Ilda Pulga ?
Seria bom deslindar-se este assunto; não me parece de somenos saber quem foi, afinal, o modelo da nossa República!..., mas, olha, que de uma a outra, pelas suas qualidades, ambas igualmente o poderiam ter sido... quem não se sentiu já forasteiro espoliado, mesmo com a pulga atrás da orelha?!...

quinta-feira, 13 de junho de 2013

SANTO ANTÓNIO

D.L.31

D.L.32



Dia de Stº António, de seu nome Fernando de Bulhões, mas igualmente dia de outro António, que melhor conhecemos por Fernando, nascido em Lisboa há 125 anos, que não posso deixar de lembrar, com estas simples quadrinhas de sua autoria
1
Cantigas de portugueses
São como barcos no mar -
Vão de uma alma para outra
Com riscos de naufragar.

151
Vem cá dizer-me que sim.
Ou vem dizer-me que não.
Porque sempre vens assim
P'ra ao pé do meu coração.

222
No dia de Santo António
Todos riem sem razão.
Em São João e São Pedro
Como é que todos rirão?

segunda-feira, 10 de junho de 2013

"O MEU PORTUGAL"


Que melhor, para assinalar o Dia de Portugal, do que um Fado? Sim, o Fado, que não é canto qualquer, é, como os melhores, Património Imaterial da Humanidade. Pátria de Camões, de Pessoa, do Fado e das Comunidades Lusófonas, Portugal é universal e único.  
Que "Portugal de beleza sem rival" venha a ser de novo o Farol da Humanidade!

sábado, 8 de junho de 2013

segunda-feira, 3 de junho de 2013

domingo, 2 de junho de 2013

"A vida que te dei" e um Soneto


D.L.

António Botto por João Gaspar Simões, dois grandes vultos da Literatura Portuguesa

Ainda a lembrar o Poeta, aqui fica igualmente este seu soneto 
15
Homem que vens de humanas desventuras,
Que te prendes à vida, te enamoras,
Que tudo sabes mas que tudo ignoras,
Vencido herói de todas as loucuras.

Que te ajoelhas pálido nas horas
Das tuas infinitas amarguras
E na ambição das causas mais impuras
És grande simplesmente quando choras.

Que prometes cumprir para esquecer,
E trocando a virtude no pecado
Ficas brutal se ele não der prazer.

Arquitecto do crime e da ilusão,
Ridículo palhaço articulado,
Eu sou teu companheiro, teu irmão.

sábado, 1 de junho de 2013

Era Rosa, depois José


D.L.

Surpreendente, não pelo facto em si, mas pela naturalidade e simplicidade com que é tratado. Isto em 1931. Afinal, parece que tudo se tem vindo a complicar... aquela simples "mudança de sexo", que deve ser agora, com propriedade, designada por  CRS, quer dizer, Cirurgia de Redesignação Sexual, teria presentemente, por certo, tratamento tão mais complexo quanto a nova terminologia adoptada... Então, nem ao iluminado Dr. Armando lhe ocorreu questionar mais do que a necessidade da doente e o seu consentimento para lhe redesignar/redesenhar a genitália... nem à Rosa Maria terá assombrado a dúvida de querer ser exclusivamente José... embora apenas até chegar ao Rossio, onde a saudade dessa Rosa que fora não o teria feito soçobrar ao peso do arrependimento, se já então houvesse a Lei nº 7/2011...