domingo, 27 de março de 2011

PRAÇA DA FIGUEIRA

I.P.

É este o segundo verbete que dedico a este local tão especial da Cidade onde, outrora, existiu o Hospital Real de Todos os Santos e, posteriormente, um dos mais importantes mercados de Lisboa. Foi precisamente nesse Mercado que trabalhou, numa banca de venda de aves, uma das consagradas fadistas - Natália dos Anjos - que dessa sua "pátria pequenina" se despede com este fado que, espero, apreciem tanto como eu.

video

"E quem passar junto à Praça da Figueira / Há-de sentir uma saudade, uma tristeza / Ao recordar a alegria verdadeira / Que há nos mercados desta terra portuguesa / E nessas noites em que o povo folgazão / Andar nas ruas para os Santos festejar / Talvez lá veja um manjerico ou um balão / Ou talvez oiça a minha voz a soluçar"

2 comentários:

  1. Adorei este post!
    Com que então feira da Lada!
    Como alfacinha de gema desconhecia em absoluto o nome original.
    Parabéns por continuar a ensinar-nos!
    Abraços
    Eu

    ResponderEliminar
  2. Ora!, de nada... Apenas comparticipo o que aprendo.
    Abraço
    O.

    ResponderEliminar