terça-feira, 29 de dezembro de 2009

Os Cafés de Lisboa

G.P. 1938

Uma crónica, muito interessante, de Rebelo de Bettencourt, acerca dos cafés de Lisboa e dos seus notáveis frequentadores, nos anos (19)30. Uma vivência de tertúlias que perdurou até aos anos (19)70 e se extinguiu com os novos tempos...

Será o Café «Madrid», a que Bettencourt então dava a sua preferência, o mesmo café a que se refere Manuel da Fonseca, ao lembrar como aconteceu o seu 1º livro?

«E o primeiro livro?»

«-Bem, antes dele eu colaborei um pouco n'O Diabo e noutros sítios. Um dia o meu amigo Paulo Crato levou-me ao Café Madrid, na Rua 1.° de Dezembro, em Lisboa, e estavam lá os primeiros neorealistas, o Mário Dionísio, o Redol, o Jorge Domingos, e também o Piteira Santos. Era o tempo da guerra de Espanha e o Madrid enchia-se de oposicionistas por causa do nome. Na altura eu vendia papéis químicos. Caixeiro-viajante de papéis químicos. Ganhava à comissão: vinte e cinco por cento. Um dinheirão. Mas compravam-me uma folha e eu vendia caixas!»

sábado, 26 de dezembro de 2009

domingo, 20 de dezembro de 2009

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Ao CAMPO PEQUENO...

... duas oportunidades, a não perder
- de, no Portucalidade, encontrar uma ementa muito interessante que lhe oferece, sem complexos, pratos portuguesíssimos da costa, Menus sem aquelas absurdas Mariquices das nouvelles cuisines castigantes de apetites devoradores e mesmo sem culinária interrogante ou questionante, que é como quem diz, isto não é mau de todo, mas que diabo será isto que não sabe nem a carne e nem a peixe e que sem ser caviar é tão caro quanto...
Pois ali, segundo reza o cardápio, até a Limonada é caseira, leia-se proveniente de uma casa portuguesa, e o Chá, upa!, upa!, para além de caseiro, artesanal!...
Qualquer dia vou experimentar, a ver se a comidinha é tão interessante quanto a ementa...
Quer vir, ó olhos fatais?
'bora lá!...
- agora, onde vou já a correr, sem falta amanhã, é a esse espaço tão especial para quem ama Lisboa... não sei que prova é necessário fazer para concorrer a um T4, que era o que me dava jeito, ignoro se ainda estarão a aceitar inscrições, quem financia, enfim, de quem parte esta parte tão simpática de congregar num local os amantes de Lisboa, creio que a custo zero, que isso é que é mesmo muito interessante e de aproveitar, embora o prédio já não seja novo e sei lá se terá todas as condições de sonho a que aspiro e comigo todos os amantes de Lisboa... Às vezes a Câmara de Lisboa também quer dar umas casas novas a certas pessoas, que as recusam porque consideram que não têm as devidas condições de habitabilidade e nem se localizam em local central, perto dos empregos e servidas por essa magnífica cadeia de transportes públicos que temos a todas as horas, nos mais variados sítios desta amada Lisboa que até nem se compreende que os que residem fora invadam diariamente com os seus transportes particulares a nossa bela Cidade e a poluam e a todos nós, estacionando por todo o lado possível, excepto nos parques a pagar... coitados! compreende-se... Mas isto parece-me diferente, nada que tenha a ver com a C.M.!... Cheira-me a casinhas com condições que nem os outros desdenhariam, quem é que não quereria?!... Pois então, aqui têm uma excelente ocasião de tentar arranjar casa em Lisboa... De verdade, isto até parece mentira!... Mas, se calhar, é mesmo o espírito de Natal que desabou no Campo Pequeno! Obrigada, meu Deus!...
Não digais depois que não sou amiga, que não vos avisei...

domingo, 13 de dezembro de 2009

"LISBOA VELHINHA"

video

Cândida Ramos interpreta "Lisboa Velhinha", letra de Zulmira Maria e música de José Marques. Mais um fado de homenagem a Lisboa.

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

o par lamento

O estado da Nação

E não se diga que foi episódio único...

Olhe estoutro, também recente

INQUALIFICÁVEL

Vá lá, meninos e meninas, "portem-se com juizinho!..."

domingo, 6 de dezembro de 2009

AZULEJOS

R. das Portas de Stº Antão

Pastelaria da Anunciada - Largo da Anunciada

Rua dos Condes


G.P. 1930
Dos "belos tempos de outrora", eis o que resta
Estará a ser completamente destruído ou será que está a ser reconstruído?!...
Ninguém soube responder.
anos 90
Dez. 2009
Parece que isto http://suggia.weblog.com.pt/arquivo/254669.html deu em nada...
A quem convirá que se vão assim desmoronando pedaços da História da Cidade?!...

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

Pátio do Tronco

"Contra toda a Autoridade"... a autoridade dos néscios, dos vândalos, dos bárbaros... Quem circula pela R. das Portas de Stº Antão, encontra este túnel que dá acesso ao Pátio do Tronco, cujo estado é o que se mostra e cuja história pode ler aí http://aps-ruasdelisboacomhistria.blogspot.com/2008/02/rua-das-portas-de-santo-anto-i.html

Recordando, disse Camões :

"Em prisões baixas fui um tempo atado,

vergonhoso castigo de meus erros;
inda agora arrojando levo os ferros
que a Morte, a meu pesar, tem já quebrado."
...

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

O Animatógrafo do Rossio

Painéis de azulejos da autoria de M. Queriol

Inaugurado em 8 de Dezembro de 1907, o Animatógrafo fica situado junto ao Arco do Bandeira, na R. dos Sapateiros, nº 229. Desde a década de 90 que deixou de ser sala de cinema, passando a existir ali uma sex-shop...
O tempora! O mores!...

InkAmaru, a Serpente Inka

Em Portugal desde 1999, estes três irmãos - Milton, Javier e Jaime - provenientes do Equador, lá estavam, ontem, animando o Rossio com os seus cantares, sustentando o projecto musical e de vida deste grupo, que já tem 4 discos gravados, - o de dar a conhecer e enaltecer a Cultura e a música dos povos Andinos. Bravo!